concurso para a nova sede da UERGS em São Chico
 
Projeto realizado em parceria com Laila Bentes, Márcio Motta, Giulia Sgarbi e Lucca Brigatto

A universidade de São Chico passa a se desenvolver a partir da construção de espaços de trocas entre alunos, professores e comunidade, e com isso, passa a ser criada e recriada pelos próprios usuários. Tornar-se extensão da cidade é uma virtude ligada a esta ideia; o edifício se propõe, portanto, a ser um pedaço da urbe.
Entendendo o seu entorno imediato e o gabarito de suas edificações procuramos distribuir o programa no mínimo possível de pavimentos. Aproveitamos o desnível entre ruas para criar um pavimento semienterrado, que é acessado pela rua Três de Outubro. Além disso o volume dos programas que servem foram dispostos na extremidade do terreno, de forma a manter os espaços mais nobres perto das duas ruas. 
O desenho do espaço se configura com o propósito de se permear com a pequena cidade de São Chico a partir da ampliação da praça Capitão Pedro. Para isso a criação da rua interna, elevada, distribui fluxos, fazendo com que o transeunte consiga transpor as ruas pelo “interior” do espaço e condensando algumas funções iniciais do programa como hall, antecâmara e foyer. Esta laje se torna cobertura para a galeria de acesso ao setor administrativo e laboratórios que se localizam abaixo do nível da rua José Bonifácio e se privilegiam do acesso direto pela rua Três de outubro.
Dentro dessa rua interna, e voltados para a rua José Bonifácio, escolhemos distribuir dois programas bem importantes para todo o complexo: auditório e biblioteca. Entendemos que o auditório poderia funcionar como um centro de cultura para a cidade, acontecendo eventos de forma alheia ao funcionamento da universidade e por isso sua implantação no térreo é de extrema importância para o funcionamento de todo o programa. Além disso a escolha pela biblioteca no térreo foi feita de forma a incentivar o acesso a cultura pelos transeuntes.
Com a elevação do setor educacional cria-se a grande cobertura necessária para receber, sombrear e abrigar funções do programa ligadas a vida desta praça.  O edifício assim explodido tende a misturar suas partes a cidade como se tais unidades fossem as pequenas casas que compõe São Chico.
Para atender a solução das estruturas optou se por sistema misto: concreto armado, alvenaria estrutural de bloco de concreto, laje em painéis pré-fabricados e estrutura metálica. 
Escolhemos também utilizar a madeira como material em diversos pontos do projeto pela sua larga utilização na região sul do país. Ela se encontra nos brises dos pavimentos de salas de aula cobertura, e nos volumes da biblioteca e auditório. 

Local:
São Francisco de Paula - RS

Ano:
2022